quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Sai um espetinho de escorpião no capricho!

Ni hao pessoal. 

Voltar para Pequim depois de tanto tempo girando por outros cantos do mundo foi um misto de sensações. Um pouco como voltar pra casa, pros cheiros, cores e lugares familiares que trazem conforto pra alma, mas também um pouco de estranhamento aos mesmos cheiros, cores e lugares que trazem inquietações ao espírito. Talvez seja esta a sina da vida de expatriado, às vezes se sentir como um ET em nosso próprio país e às vezes tão à vontade na terra dos outros que chega a dar saudades.




Tive tantas saudades da comida chinesa!!!! Ai, aquele espetinho de escorpião... tão crocante! E os testículos de carneiro na chapa?! Casulos de bicho da seda bem tostadinhos e salgadinhos... hum... linguinhas de pato fritinhas... Hein!? Deu água na boca?
 



Aha! Enganei vocês! Nada disso, coisa nenhuma, eu hein, credo! Que nojo! Fiquei com saudades foi da comida de verdade. Chineses comem uma porção de coisas que julgaríamos escatológicas, nojentonas mesmo. Carne de jumento, pepinos do mar gosmentos, umas lesmonas.... éca! ADORAM! Ou, na verdade, como são super caros e chiques eles dizem que gostam. Deve ser mais ou menos como é pra gente escargot, patê de foie gras, caviar com trufas, sei lá.  


Todos os quitutes que mencionei mais acima você encontra mesmo por aqui, mas além de turistas corajosos e chineses exibidos (ou vice-versa), as pessoas normalmente não comem essas iguarias no dia-a-dia. Justamente porque são iguarias!
 
Eu sei que já usei esta foto, mas não resisto. Adoro a carinha dele e me diverti muito quando tirei a foto.

Chineses se alimentam de ARROZ! Aos montes, grudadinho e sem gosto. É um tipo diferente que não importa como você cozinhe, ele sempre fica "unidos venceremos". Usam óleo de amendoim no preparo e comem quantidades inacreditáveis!!!! Jogam verduras por cima e pronto. Uma coisa que nunca entendi é que nos restaurantes melhorzinhos o arroz vem sempre em tigelinhas bem pequenas. A não ser o arroz incrementado, o chao fan (é refogado, mais ou menos como o nosso), com legumes, frutos do mar ou outro incremento, este vem em porções grandes.

Como a China é um país imenso e culturalmente diverso é de se esperar que haja também várias cozinhas regionais distintas entre si.  Mas, em geral podemos dizer que a base da culinária nacional é o arroz, o macarrão e os legumes e verduras. Estas sempre cozidas ou refogadas, raramente cruas. Ainda bem porque os padrões de higiene são... digamos, um tanto aquém do aceitável mesmo para os mais relaxados dos nossos conterrâneos. Os pratos aqui embaixo são bem do cotidiano. Vegetais e mais vegetais preparados de muitas maneiras, às vezes com um quê de carninhas. Omeletes, tofu, cogumelos (muitas variedades) e alguns com bastante pimenta. Desta comida eu senti muitas saudades. Uma delícia!


Ah, e uma dica para quem quiser se esbaldar dos pratos apimentados: não adianta tomar água,  suco gelado ou refrigerante pra rebater o ardor da pimenta. O chá verde morno que acompanha as refeições (sim, claro, morno e amargo!) ajuda um pouco, mas pra aliviar de verdade o melhor é beber alguma coisa alcoólica (boa desculpa porque derivados de leite também funcionam... irqui... credo). Sério mesmo. O bai jiu, bebida destilada típica, é um horror e me desculpem os amigos apreciadores e os fabricantes de bai jiu... eita coisa ruim! Não tem jeito, pode custar 1 Renminbi (moeda local) ou 1 milhão a dose, todos têm gosto de porre de anteontem. E não aconselho mesmo, nunca cheguei a tanto, mas o porre deve ser de matar. Cerveja combina bem, quer dizer, "harmoniza perfeitamente e potencializa o sabor das exóticas especiarias empregadas no preparo do prato"... hehehe.



Dos animais aproveitam TUDO! Olhos do peixe, bico do pato, já vi espetinho de cartilagem de galinha! E não importa o tamanho do bicho! Quanto mais carne, mais caro e mais nobre! Ah! E quanto mais gordurosa melhor!

Gostam de tudo muito fresquinho, mas é porque as casas são muito pequenas e não há muito espaço para armazenar alimentos. Então, vão às compras todos os dias. 



Fazer as refeições na rua é mais frequente do que prepará-las em casa pelo mesmo motivo de espaço. É muito comum uma casa que não tenha cozinha! 

Comem muitas frituras e coisas gordurosas. Sair na rua pela manhã e sentir os cheirinhos vindos das barraquinhas vendendo "café da manhã" requer estômago! Dá pra acreditar que às 7 da matina tem gente se fartando de folhados fritos recheados com verduras e carne de burro?!




Sobremesas são novidades ainda. Geralmente não há distinção entre doces e salgados na hora de comer. Vale misturar tudo: uma abocanhada no pãozinho frito passado no leite condensado aqui, um camarãozinho com pimenta acolá.... e vamos que vamos! E na ala dos doces, os bolos são novidades também. Espia a decoração desses aqui do lado, muito comuns de encontrar em supermercados. Estes são da "patisserie" no JiaLeFu, digo, Carrefour.




Me empolguei e escrevi muito, mas não deu pra falar de tantas outras coisas deliciosas que existem por aqui ou o post ia virar uma Dona Benta. Então, faz favor, pode perguntar que se eu não souber responder, vou me informar e conto tudo, hao ma (certo?).

Que bom estar de volta em casa, que bom estar escrevendo de novo! Zai Jian!



4 comentários:

  1. Adorei, uma delicia de ler.
    Escreva mais sobre comidas e hábitos cotidianos

    ResponderExcluir
  2. O Fábio comeu espetinho de escorpião. Disse que tem gosto de camarão frito, esturricado! Eca!!! Muito bom esse post, Glau, adorei!!! Bjs, Stela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camarão frito esturricado? Delícia! Obrigada Stela.

      Excluir